Mais de 450 jovens trabalham como aprendizes na Rio 2016 | Exacthus – Organização Contábil Ltda.

Mais de 450 jovens trabalham como aprendizes na Rio 2016

Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 estão sendo oportunidade na carreira de 455 jovens com pouca experiência e que buscam qualificação profissional.

Por meio do Projeto Jovem Aprendiz Desporto Rio 2016 (Jade), ligado ao Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), os aprendizes obtêm, desde maio, formação teórica e prática para trabalhar na organização de eventos esportivos, iniciativa pioneira no País.

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, conheceu os jovens nesta segunda-feira (15) e destacou o sucesso do programa. “Ao final, eles estarão preparados para atuarem tanto como auxiliares de eventos esportivos como também no mercado do trabalho nas diversas modalidades na área de esportes”, ressaltou.

O perfil selecionado foi de homens e mulheres entre 18 e 22 anos, com ensino médio completo e que moram na cidade do Rio de Janeiro. Os participantes tem aulas diárias, totalizando 400 horas de estudo até dezembro, e atuam na Rio 2016 nas áreas de auxiliar de Produção de Eventos Esportivos, de Prática Esportiva e de Administração Esportiva.

Além de salário proporcional às horas trabalhadas, carteira assinada, vale-transporte e R$ 12 por dia de aula frequentado, os jovens terão acesso a quatro meses de curso de inglês online. Ao final da experiência, receberão certificados de qualificação.

O contato com pessoas de diferentes partes do mundo foi um dos pontos destacados pelos jovens. “Está sendo uma experiência maravilhosa para mim, nunca achei que eu fosse poder participar desse evento tão grande para o Brasil e ter a oportunidade de conhecer pessoas novas, outras cultura”, declarou a jovem aprendiz do Estádio Olímpico, Lorena Silva Ferreira.

O projeto é uma parceria entre diversas instituições: Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), Superintendência Regional de Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro (SRTE/RJ); Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego (SMTE); Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ); Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Ministério de Educação (MEC) e Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH).

Fonte: Portal Brasil